Universidad de Granada Digibug
 

Repositorio Institucional de la Universidad de Granada >
2.-Revistas >
DEDiCA. Revista de Educação e Humanidades >
DEDiCA, 1 (2011) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10481/46184

Title: The individual and the group: A practical lesson from musical rhythm
Other Titles: O indivíduo e o grupo: Uma lição prática de ritmo musical
Authors: Lopes, Eduardo
Issue Date: Mar-2011
Abstract: It is a well-accepted fact that music is present in all cultures and serves many functions. This unique position makes anthropologists consider music as a Human Universal. Therefore, the study of music is nothing less than the study of the Human Race. This is one of the reasons which support the inclusion of music education from the beginnings of the overall educational process. Rhythm is considered by many as the most fundamental music parameter, deeply rooted in our physiology and cognitive system. Many studies have shown that from an early age children perceptually relate to rhythmic structures by attempting to imitate them. This article will present some easy rhythm games that can be used in the classroom by many different age groups. By playing in rhythmic and metrical synchrony, students will develop group awareness and will be able to respond and adjust to other students within the context of a group situation. By fostering and practicing rhythm improvisation, students will also be able to find their own individuality and creativity without losing their awareness of group integration. The proposed rhythm games are a universal language tool that can be used through many educational stages, which promote individuality and social integration at the same time.
É geralmente aceite que a música tem muitas funções e está presente em todas as culturas. Esta característica quase única faz como que a antropologia considere a música um “Universal Humano”. Assim sendo, o estudo da música será o próprio estudo da raça Humana. Esta é então uma das razões para a defesa do ensino de música desde o mais cedo possível no processo educacional. Por outro lado, o ritmo é considerado por muitos como o parâmetro fundamental da música, profundamente enraizado na nossa fisiologia e sistema cognitivo. Muitos estudos apontam para que desde tenra idade as crianças se relacionam perceptualmente muito bem com o ritmo, facilmente imitando estruturas rítmicas. Este artigo apresentará alguns jogos rítmicos que poderão ser utilizados em aulas de diferentes grupos etários. Ao tocar em sintonia rítmica e métrica, os alunos desenvolverão facilmente consciência de grupo, sendo capazes de responder e de se ajustar a outros colegas num contexto de grupo. Através da motivação para a improvisação e sua prática, os alunos serão também capazes de desenvolver a sua individualidade e criatividade sem perderem a noção da sua integração no grupo. Os jogos rítmicos propostos neste artigo são uma ferramenta de linguagem universal que poderá ser utilizada em vários estádios educacionais, que promove ao mesmo tempo a individualidade e a integração social.
Sponsorship: Universidad de Granada. Grupo de Investigación "Desarrollo Educativo de las Didácticas en la Comunidad Andaluza" (HUM742).
Publisher: Universidad de Granada
Keywords: Education
Music
Rhythm
Percussion
Educação
Música
Ritmo
Percussão
URI: http://hdl.handle.net/10481/46184
ISSN: 2182-018X
Rights : Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 License
Citation: Lopes, E. The individual and the group: A practical lesson from musical rhythm. DEDiCA, 1: 497-509 (2011). [http://hdl.handle.net/10481/46184]
Appears in Collections:DEDiCA, 1 (2011)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
28 - EDUARDO LOPES.pdf105.3 kBAdobe PDFView/Open
Recommend this item

This item is licensed under a Creative Commons License
Creative Commons

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Valid XHTML 1.0! OpenAire compliant DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback

© Universidad de Granada